quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Prefeitura de Amargosa recebe o Certificado do Selo UNICEF

A prefeita de Amargosa, Karina Silva, e o vice-prefeito, Cesar Mercês receberão no próximo dia 9 de dezembro, em Salvador, o certificado do Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2013-2016.
A Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Marilúcia Moreira Santos, que atuou na articulação entre o CMDCA e as Secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde do município também estará presente à solenidade de entrega do Certificado.
O trabalho desenvolvido pelos órgãos da área de assistência à criança e ao adolescente em AMARGOSA, cumpriram fielmente as exigências do UNICEF, inclusive no que diz respeito à criação do Núcleo Cidadania dos Adolescentes – NUCA, e à realização de dois Fóruns Comunitários Selo UNICEF, responsáveis por definições fundamentais para o desenvolvimento das crianças e adolescentes e para a garantia dos seus direitos.
O trabalho da prefeitura de Amargosa foi avaliado a partir de três eixos: Impacto Social, Gestão de Políticas Públicas e Participação Social, obtendo aprovação nos três aspectos.
O SELO UNICEF MUNICÍPIO APROVADO tem reconhecimento internacional e certifica a qualidade e a eficiência do trabalho realizado pela prefeitura em atenção à garantia dos direitos da infância.
O UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, é órgão da Organização das Nações Unidas e tem como finalidade a promoção da defesa dos direitos das crianças, em consonância com a Convenção dos Direitos da Criança e atua para que esses direitos sejam assegurados como princípios éticos permanentes e universais. 
O UNICEF está sediado em Nova Iorque, e tem atuação em todo o mundo. No Brasil as suas iniciativas visam a promoção da melhoria das condições de vida das crianças e adolescentes no semiárido e na Amazônia, áreas que concentram significativo número de meninos e meninas em situação de vulnerabilidade. O trabalho da UNICEF em nosso país contribui, de forma determinante, para que o Brasil alcance os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, com a redução das disparidades regionais e a universalização dos direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente.
 Fonte: Karina Silva, Fanpage

0 comentários:

CURTA!