quarta-feira, 5 de outubro de 2022

DITADOR DA NICARÁGUA PARABENIZA LULA: ‘TRIUNFO PARA O POVO DO BRASIL’

O ditador da Nicarágua, Daniel Ortega, enviou ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) uma carta na qual demonstra apoio ao petista e parabeniza o candidato pelos resultados do primeiro turno eleições de domingo 2, dizendo que o momento é de “triunfo para as famílias e o povo do Brasil”.

Ortega, que está na Presidência da Nicarágua desde 2007, tem fechado igrejas e órgãos de comunicação, perseguido cristãos e levado à prisão padres e adversários políticos.

Assinada também pela mulher de Ortega, Rosario Murillo, que é a vice-presidente do país, a carta chama Lula de “companheiro” e de “irmão” e é escrita em linguagem inclusiva, com o uso de palavras como “tod@s” e “companheir@s”.

“Este primeiro momento de triunfo para as famílias e o povo do Brasil, que se levantam com esperança e as vozes de gigantes, anima e alenta a ‘tod@s’ nós. Parabenizando você e o Brasil, nos congratulamos sabendo que o mundo pertence a quem luta e que estamos realizando as transformações necessárias, com coragem diária”.

Ortega e Rosario encerram a carta citando a mulher de Lula, Janja, a ex-presidente Dilma Rousseff, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e a secretária de Relações Internacionais Mônica Valente. “Estamos com vocês, percorrendo novos caminhos para os novos tempos de alegria e bem-estar, de confiança e lucidez, de vida e de verdade, para seu povo e para nosso continente”, finalizam.

O PT tem uma longa história de apoio à ditadura na Nicarágua. No ano passado, quando Ortega foi reeleito para o quarto mandato consecutivo, Lula disse que defendia “a autodeterminação dos povos”. Na eleição de 2021, sete candidatos opositores foram presos, e não foi autorizada a presença de observadores internacionais, entre outras irregularidades que levaram a maioria dos países a não reconhecer o pleito.

Em seu discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em 20 de setembro, o presidente Jair Bolsonaro (PL) mencionou a “cruel perseguição do regime ditatorial da Nicarágua”. “Quero aqui anunciar que o Brasil abre suas portas para acolher os padres e as freiras católicos que têm sofrido cruel perseguição do regime ditatorial da Nicarágua. O Brasil repudia a perseguição religiosa em qualquer lugar do mundo”, disse Bolsonaro.

O papa Francisco tem defendido o diálogo entre a Igreja Católica e a ditadura de Ortega.

*Reviste Oeste

BOLSONARO RECEBE APOIO DO GOVERNADOR REELEITO DO DISTRITO FEDERAL


O governador reeleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, declarou hoje (5) apoio à candidatura à reeleição de Jair Bolsonaro (PL) para a Presidência. Os dois se reuniram na manhã desta quarta-feira no Palácio da Alvorada, em Brasília.

“O Distrito Federal é hospedeiro dos principais poderes, então essa harmonia, desde o início, foi o que nós buscamos". Durante o anúncio de apoio, Ibanês citou a importância do governo federal na realização de obras no DF, que tem "dependência muito forte" do Fundo Constitucional.

A instituição do Fundo Constitucional do DF está prevista na Constituição e os recursos, corrigidos anualmente, são usados para custear a organização e a manutenção das forças de segurança pública, bem como assistência financeira para serviços públicos de saúde e educação. Em 2022, a previsão do orçamento do fundo é de R$ 16,28 bilhões.

No primeiro turno das eleições, o candidato Bolsonaro obteve 51,65% dos votos válidos no Distrito Federal. Luiz Inácio Lula da Silva ficou com 36,85% de preferência do eleitorado da capital.

Segundo Bolsonaro, essa harmonia entre os poderes e entes da federação é importante para a governabilidade. “Nada melhor para um Presidente da República do que ter um governador amigo ao seu lado. Todos ganham, em especial a governabilidade”, disse.

“Hoje, vocês podem ver o perfil dos novos ou reeleitos parlamentares na Câmara e no Senado, um perfil mais conservador, mais família, um perfil mais liberdade econômica. Ou seja, está tudo pavimentado para que a harmonia seja completa entre Executivo e Legislativo, para o bem do nosso querido Brasil”, completou Bolsonaro.

Frente Parlamentar da Agropecuária
Durante a manhã desta quarta-feira, Bolsonaro também se reuniu, no Palácio da Alvorada, com a bancada da Frente Parlamentar da Agropecuária, que deu apoio à reeleição do mandatário. A ex-ministra da Agricultura Tereza Cristina, eleita senadora por Mato Grosso do Sul, disse que o agronegócio, “integralmente, os produtores rurais pequenos, médios e grandes produtores, estão fechados com a candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro”.

“Hoje estamos aqui novamente, fizemos isso há 4 anos quando a bancada do agro foi levar seu apoio ao presidente Bolsonaro. E agora estamos aqui de novo, maciçamente prestando esse apoio e colocando nosso trabalho agora para que o presidente se reeleja. E não temos nenhuma dúvida que foi o presidente que mais deu apoio ao agro brasileiro, deu apoio através do crédito, através de ações na infraestrutura”, disse Tereza.

Paraná
Ainda no Palácio da Alvorada, Bolsonaro recebeu o governador reeleito do Paraná, Ratinho Júnior, e prefeitos e parlamentares do estado. O governador destacou a parceria com o governo federal na realização de obras de infraestrutura no Paraná, como na nova ponte entre o Brasil e o Paraguai que, segundo ele, estão transformando o estado “numa grande central logística da América do Sul”.

“Além disso, o governo do presidente Bolsonaro representa aquilo que a grande maioria dos paranaenses entende como valores importante de uma sociedade, que é defesa da família, da propriedade, a valorização da vida e, automaticamente, entende que esse modelo de governo que está sendo liderado pelo presidente Bolsonaro é um modelo importante para que o Brasil continue crescendo, se desenvolvendo e melhorando a vida das pessoas”, disse Ratinho Júnior.

No Paraná, Bolsonaro teve 55,26% dos votos válidos no primeiro turno das eleições. O segundo colocado, Luiz Inácio Lula da Silva, fez 35,99% dos votos.

* Agência Brasil




DEPUTADO DAVID RIOS, DO PARTIDO DE ACM NETO, ANUNCIA APOIO A JERÔNIMO RODRIGUES

O deputado estadual David Rios (União Brasil), que apoiou o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, no primeiro turno da disputa ao governo, divulgou um vídeo nesta quarta-feira (5) declarando apoio ao candidato Jerônimo Rodrigues (PT) no segundo turno das eleições. O médico, que também já foi vereador de Salvador, tentou a reeleição no último domingo (2), mas não foi reeleito.

Ao lado do governador Rui Costa, do candidato a vice-governador Geraldo Júnior e do presidente da Assembleia Legislativa, Adolfo Menezes, o deputado estadual admitiu que votou em Lula no primeiro turno e que repetirá o voto para presidente no segundo turno, dia 30 de outubro. “Estou com Jerônimo no segundo turno para a Bahia continuar avançando”, disse o deputado na gravação feita no Palácio de Ondina, em Salvador.

Rui Costa deu as boas vindas ao deputado e afirmou que David Rios “vai nos ajudar muito a cuidar de gente”. Também participaram da gravação o vereador de Salvador, Carlos Muniz, e o deputado estadual Diego Coronel, que foi eleito deputado federal pelo PSD no último domingo.

*bahia.ba

RATINHO JR. DECLARA APOIO A BOLSONARO NO SEGUNDO TURNO

O governador do Paraná, Ratinho Jr. (PSD), declarou nesta quarta-feira, 5, apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições. Ratinho foi reeleito, no domingo 2, com 69% dos votos válidos.

“Reafirmo o nosso compromisso com o presidente e com seu governo”, disse o governador, durante uma coletiva de imprensa em Brasília, no Distrito Federal. “Nós somos muito gratos, porque esse foi o governo que mais investiu no Estado nos últimos 30 anos. O governo Bolsonaro transformou a logística do Paraná.”

Ratinho destacou que Bolsonaro representa valores importantes para os paranaenses. “A defesa da família, a propriedade e a valorização da vida”, explicou. “O modelo de governo do presidente é importante para que o país continue crescendo, se desenvolvendo e melhorando a vida das pessoas.”

Por fim, o governador reeleito afirmou que mais de 70% dos prefeitos do Estado vão apoiar a reeleição do chefe do Executivo no segundo turno. Bolsonaro destacou que sua parceria com Ratinho existe desde a primeira vez que ele assumiu seu primeiro mandato. Além disso, relembrou a amizade entre Lula (PT) e o ditador da Nicarágua, Daniel Ortega. “Não queremos a censura que existe lá aqui”, afirmou. “Se Deus quiser, vamos vencer essas eleições.”

O governador paranaense é o quinto do país a declarar publicamente apoio ao presidente, depois do primeiro turno das eleições. Na terça-feira 4, Romeu Zema (Novo-MG), Rodrigo Garcia (PSDB-SP) e Cláudio Castro (PL-RJ) apoiaram publicamente a reeleição de Bolsonaro. Hoje, foi a vez de Ibaneis Rocha (MDB-DF) tornar público seu apoio. É importante lembrar que São Paulo e Minas Gerais são donos dos maiores colégios eleitorais do Brasil.

*Revista Oeste

ACM NETO DIZ SER CONTRA O ABORTO E LEGALIZAÇÃO DAS DROGAS: ‘DEFESA DA FAMÍLIA É POSIÇÃO MINHA’

Candidato ao governo do Estado pelo União Brasil, o ex-prefeito ACM Neto acenou, em entrevista à rádio Piatã FM na manhã desta quarta-feira (5), aos eleitores bolsonaristas na Bahia ao defender que as pautas defendidas por eles estão mais próximas da sua candidatura neste segundo turno.

“Muitas pautas que atendem esses eleitores estão mais próximas da nossa candidatura, como a valorização da família. Eu sou e sempre fui contra o aborto, entendo que o correto é o que a legislação hoje”, citou Neto.

E emendou: “Eu sou contra a legalização do uso de drogas. A defesa da família é uma posição minha de sempre. A nossa linha política dialoga com esse eleitor de João Roma, mas não vamos misturar isso com uma eleição nacional”.


ROMA DIZ QUE O PT É ADVERSÁRIO NA BAHIA: ‘SE FOR PRECISO ESTARMOS COM ACM NETO'

O deputado federal João Roma (PL), que disputou as eleições para governador da Bahia e obteve 9,08% dos votos no primeiro turno, anunciou que o adversário dele na Bahia é o PT e que, se for preciso estar ao lado de ACM Neto, ex-prefeito de Salvador e candidato ao governo pelo União Brasil, estará ao lado dele na disputa do segundo turno no dia 30 de outubro.

Ele e a ex-candidata ao Senado pelo PL, Raíssa Soares, afirmaram que não houve nenhuma conversa com ACM Neto. “Essa nossa manifestação não passou por nenhum entendimento”, disse Roma, ao afirmar que a decisão dele não passou por promessas em caso de vitória do ex-prefeito de Salvador na disputa contra Jerônimo Rodrigues, do PT.

“Eu estou aqui manifestando a minha voz e a minha posição política, pois eu estarei contra o PT. Se o nome disso é apoiar ACM Neto, que seja apoiar ACM Neto. Agora, para ele conquistar o voto dos bolsonaristas, ele precisa mostrar a sua diferença às pautas do PT, ele precisa conversar com cada um dos nossos apoiadores para mostrar justamente se ele defende a pauta da família, qual a sua posição sobre o aborto, se ele pretende diminuir os impostos na Bahia”, declarou Roma. Que complementou: “Essa mãozinha aqui não clica no 13”.

Roma fez o anúncio ao lado da ex-candidata ao Senado, Raíssa Soares (PL), em live realizada na noite desta terça-feira (4) e transmitida pelo Instagram. Antes de anunciar o apoio, enquanto aguardava a entrada de Raíssa Soares, Roma disse que “não vai deixar o PT ganhar não”, num indicativo de quem votaria no ex-prefeito da capital no segundo turno.

A médica e ex-candidata a deputada federal, Raíssa Soares, antes da fala de Roma, disse que ela e o ex-ministro da Cidadania não têm problemas em indicar apoio a ACM Neto (UB) pela disputa do Palácio de Ondina, mas que precisam de uma sinalização do ex-prefeito de Salvador de alinhamento com o presidente Jair Bolsonaro (PL), que disputa a reeleição à presidência. “Estamos aqui contra o PT”, disse a candidata ao Senado.

terça-feira, 4 de outubro de 2022

RODRIGO GARCIA DECLARA APOIO A BOLSONARO E TARCÍSIO NO 2º TURNO

O governador de São Paulo Rodrigo Garcia (PSDB) declarou apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e ao candidato Tarcísio de Freitas (Republicanos) no segundo turno das eleições. O tucano ficou de fora da disputa pelo governo de São Paulo após perder para Tarcísio e Fernando Haddad (PT). Nas palavras dele, o apoio será “incondicional”.

O anúncio foi feito em uma coletiva de imprensa em São Paulo, na tarde desta terça-feira (4), com Garcia, Bolsonaro, e Tarcísio.


CIRO GOMES ANUNCIA SEGUIR PDT EM APOIO A LULA

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), candidato à Presidência da República pelo PDT, anunciou nesta terça-feira, 4, apoio à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Palácio do Planalto. Em pronunciamento nas redes sociais, o pedetista alegou que, “frente às circunstâncias”, apoiar o petista é a melhor decisão para o momento.

“Acompanho a decisão do meu partido, o PDT”, disse Ciro, ao ratificar o apoio a Lula. “Frente às circunstâncias, é a última saída. Lamento que a trilha democrática tenha se afunilado a tal ponto que reste aos brasileiros duas opções que, a meu ver, são insatisfatórias.”

O ex-ministro salientou que não aceitará nenhum cargo no futuro governo. “Quero estar livre, ao lado da sociedade, lutando por transformações profundas, como aquelas que propusemos durante nossa campanha”, explicou. “Fiquem certo de que, como sempre fiz, vou fiscalizar, acompanhar e denunciar qualquer desvio do governo que assumirá em janeiro.”

Mais cedo, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, anunciara apoio à candidatura do petista. “O que está em jogo são dois projetos completamente diferentes”, argumentou. “De um lado está Lula, um democrata. De outro, Bolsonaro, aspirante a ditador.”

VEJA LISTA DE EX-BOLSONARISTAS DERROTADOS NAS ELEIÇÕES DE 2022

Candidatos que se elegeram na onda bolsonarista de 2018 ou integraram o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) e depois romperam com o chefe do Planalto não conseguiram se eleger nesse domingo (2/10).

Deputada federal mais votada em São Paulo há quatro anos, com mais de 1 milhão de votos, a jornalista Joice Hasselmann (PSDB) obteve pouco mais de 13 mil votos e ficou longe da reeleição.

Mesmo destino teve o deputado federal Alexandre Frota (PSDB), que passou dos mais de 155 mil votos em 2018 para 24 mil agora, insuficientes para a eleição como deputado estadual em São Paulo.

Na Bahia, a mulher mais  votada em 2018, sob as asas do presidente Jair Bolsonaro, foi Dayane Pimentel. Dos 136.742 conquistados no primeiro mandato, Dayane só teve agora  29.979 votos, insuficiente para garantir sua reeleição. 

 Crítico do presidente desde a pandemia, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (União Brasil) perdeu a disputa ao Senado por Mato Grosso do Sul para Tereza Cristina, ex-titular da Agricultura.

Já o ex-ministro da Educação  Abraham Weintraub, que passou a fazer críticas públicas ao ex-chefe neste ano, fracassou na tentativa de se eleger deputado federal por São Paulo. 


segunda-feira, 3 de outubro de 2022

ELEIÇÕES EM AMARGOSA: VEJA COMO FOI A VOTAÇÃO NO 1º TURNO

Amargosa (BA) definiu os votos para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual no primeiro turno das eleições 2022, realizado neste domingo (2).

Os candidatos mais votados na cidade não foram necessariamente eleitos, já que esta é uma eleição de âmbito estadual e nacional. Os números abaixo se referem apenas aos votos em Amargosa (BA).

eleição em Amargosa (BA) teve 23,66% de abstenção.

Presidente da República - votação em Amargosa (BA)

  • Lula (PT): 13.958 votos (66,71%)
  • Jair Bolsonaro (PL): 6.033 votos (28,83%)
  • Ciro Gomes (PDT): 444 votos (2,12%)
  • Simone Tebet (MDB): 273 votos (1,30%)
  • Soraya Thronicke (UNIÃO): 162 votos (0,77%)
  • Felipe D Avila (Novo): 34 votos (0,16%)
  • Padre Kelmon (PTB): 10 votos (0,05%)
  • Sofia Manzano (PCB): 5 votos (0,02%)
  • Vera (PSTU): 2 votos (0,01%)
  • Constituinte Eymael (DC): 1 votos (0,00%)
  • Léo Péricles (UP): 1 votos (0,00%)
  • Brancos - 1,55%
  • Nulos - 3,60%

  • Governador - votação em Amargosa 

  • Jerônimo (PT): 10.648 votos (53,47%)
  • Acm Neto (UNIÃO): 6.851 votos (34,40%)
  • João Roma (PL): 2.303 votos (11,56%)
  • Kleber Rosa (PSOL): 97 votos (0,49%)
  • Giovani Damico (PCB): 15 votos (0,08%)
  • Marcelo Millet (PCO): 0 votos (0,00%) *candidatura anulada - candidato recorre
  • Brancos - 3,46%
  • Nulos - 6,26%

Senador - votação em Amargosa 

  • Otto Alencar (PSD): 10050 votos (58,42%)
  • Cacá Leão (PROGRESSISTAS): 3444 votos (20,02%)
  • Doutora Raissa Soares (PL): 3371 votos (19,60%)
  • Tâmara Azevedo (PSOL): 307 votos (1,78%)
  • Marcelo Barreto (PMN): 29 votos (0,17%)
  • Cicero Araujo (PCO): 1 votos (0,01%) *candidatura anulada - candidato recorre
  • Brancos - 6,99%
  • Nulos - 15,02% 

  • Os 10 deputados federais mais votados em Amargosa (BA)
  • Jorge Solla (PT): 7602 votos (38,31%)
  • Deputado Dal (UNIÃO BRASIL): 5881 votos (29,64%)
  • Roberta Roma (PL): 736 votos (3,71%)
  • Capitão André Porciuncula (PL): 395 votos (1,99%)
  • Marcio Marinho (Republicanos): 351 votos (1,77%)
  • Léo Prates (PDT): 334 votos (1,68%)
  • Dra Elane (PSD): 329 votos (1,66%)
  • Capitão Alden (PL): 166 votos (0,84%)
  • Vilma Reis (PT): 149 votos (0,75%)
  • Roberta Caires (PROGRESSISTAS): 131 votos (0,66%)
  • Brancos - 4,53%
  • Nulos - 5,52%

Os 10 deputados estaduais mais votados em Amargosa

  • Dr. Ceuci (PT): 4570 votos (23,64%)
  • Rosalvinho Sales (PL): 3869 votos (20,01%)
  • Rogério Andrade (MDB): 1259 votos (6,51%)
  • Alan Sanches (UNIÃO BRASIL): 796 votos (4,12%)
  • Robinho (UNIÃO BRASIL): 433 votos (2,24%)
  • Valdemir Medeiros (PT): 331 votos (1,71%)
  • Jose de Arimateia (Republicanos): 313 votos (1,62%)
  • Tiago Correia (PSDB): 283 votos (1,46%)
  • Sandro Bahiense (PROGRESSISTAS): 256 votos (1,32%)
  • Marcelino Galo (PT): 256 votos (1,32%)
  • Brancos - 6,03%
  • Nulos - 6,32%


Presidente da República - votação em Amargosa (BA)

  • Lula (PT): 13.958 votos (66,71%)
  • Jair Bolsonaro (PL): 6.033 votos (28,83%)
  • Ciro Gomes (PDT): 444 votos (2,12%)
  • Simone Tebet (MDB): 273 votos (1,30%)
  • Soraya Thronicke (UNIÃO): 162 votos (0,77%)
  • Felipe D Avila (Novo): 34 votos (0,16%)
  • Padre Kelmon (PTB): 10 votos (0,05%)
  • Sofia Manzano (PCB): 5 votos (0,02%)
  • Vera (PSTU): 2 votos (0,01%)
  • Constituinte Eymael (DC): 1 votos (0,00%)
  • Léo Péricles (UP): 1 votos (0,00%)
  • Brancos - 1,55%
  • Nulos - 3,60%

  • Governador - votação em Amargosa 

  • Jerônimo (PT): 10.648 votos (53,47%)
  • Acm Neto (UNIÃO): 6.851 votos (34,40%)
  • João Roma (PL): 2.303 votos (11,56%)
  • Kleber Rosa (PSOL): 97 votos (0,49%)
  • Giovani Damico (PCB): 15 votos (0,08%)
  • Marcelo Millet (PCO): 0 votos (0,00%) *candidatura anulada - candidato recorre
  • Brancos - 3,46%
  • Nulos - 6,26%

Senador - votação em Amargosa 

  • Otto Alencar (PSD): 10050 votos (58,42%)
  • Cacá Leão (PROGRESSISTAS): 3444 votos (20,02%)
  • Doutora Raissa Soares (PL): 3371 votos (19,60%)
  • Tâmara Azevedo (PSOL): 307 votos (1,78%)
  • Marcelo Barreto (PMN): 29 votos (0,17%)
  • Cicero Araujo (PCO): 1 votos (0,01%) *candidatura anulada - candidato recorre
  • Brancos - 6,99%
  • Nulos - 15,02% 

  • Os 10 deputados federais mais votados em Amargosa (BA)
  • Jorge Solla (PT): 7602 votos (38,31%)
  • Deputado Dal (UNIÃO BRASIL): 5881 votos (29,64%)
  • Roberta Roma (PL): 736 votos (3,71%)
  • Capitão André Porciuncula (PL): 395 votos (1,99%)
  • Marcio Marinho (Republicanos): 351 votos (1,77%)
  • Léo Prates (PDT): 334 votos (1,68%)
  • Dra Elane (PSD): 329 votos (1,66%)
  • Capitão Alden (PL): 166 votos (0,84%)
  • Vilma Reis (PT): 149 votos (0,75%)
  • Roberta Caires (PROGRESSISTAS): 131 votos (0,66%)
  • Brancos - 4,53%
  • Nulos - 5,52%

Os 10 deputados estaduais mais votados em Amargosa

  • Dr. Ceuci (PT): 4570 votos (23,64%)
  • Rosalvinho Sales (PL): 3869 votos (20,01%)
  • Rogério Andrade (MDB): 1259 votos (6,51%)
  • Alan Sanches (UNIÃO BRASIL): 796 votos (4,12%)
  • Robinho (UNIÃO BRASIL): 433 votos (2,24%)
  • Valdemir Medeiros (PT): 331 votos (1,71%)
  • Jose de Arimateia (Republicanos): 313 votos (1,62%)
  • Tiago Correia (PSDB): 283 votos (1,46%)
  • Sandro Bahiense (PROGRESSISTAS): 256 votos (1,32%)
  • Marcelino Galo (PT): 256 votos (1,32%)
  • Brancos - 6,03%
  • Nulos - 6,32%

CURTA!