sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

AMARGOSA: "TOMA VERGONHA SR JÚLIO PINHEIRO!", DESABAFA MORADORA DA URBIS 2


A indefinição na realização da obra de pavimentação na ladeira do Macário, por parte da Prefeitura Municipal de Amargosa, tem irritado moradores da referida comunidade. O trecho é o principal acesso para o conjunto habitacional da Urbis 2, na cidade de Amargosa.

De acordo com moradores, o fato ocorre pela "omissão" do prefeito Júlio Pinheiro (PT), em não atender o apelo dos moradores diante dos transtornos enfrentados no referido acesso. Os moradores acionaram o Ministério Público do Estado da Bahia, por meio de representação, para que sejam tomadas providências (VEJA AQUI).

Na representação consta que foi conseguido um apoio por intermédio do deputado Dal Barreto, o qual viabilizou um projeto de pavimentação junto ao Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável – CONVALE.  No entanto, o prefeito do município, ao receber o projeto de pavimentação, teria entendido que o projeto estava inadequado, o que o fez recusar a assinar o documento para liberação da obra (VEJA AQUI)

Na tarde desta sexta-feira (21), a moradora da comunidade Paula Maia, em vídeo desabafa: "O prefeito de Amargosa quer manter a população nessa situação de miséria para poder usar o nosso projeto como campanha política. Toma vergonha Sr Júlio Pinheiro!". Confira a íntegra em vídeo acima.
AMARGOSA: MORADORES FAZEM MANIFESTAÇÃO À LUZ DE VELAS PARA PEDIR ILUMINAÇÃO PÚBLICA NA CATIARA

     Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

Moradores da rua M no Loteamento Boa Esperança, na cidade de Amargosa (bairro da Catiara), realizaram uma manifestação à luz de velas para pedir por iluminação pública. Os moradores alegam que há meses a localidade está sem iluminação pública.

Segundo publicação em vídeo na rede social, a moradora Zetty Almeida relata a insatisfação da comunidade, que solicita o serviço da prefeitura municipal, cujo problema ainda não foi resolvido. Almeida enfatiza o agravante de que: "todo mês pagamos a taxa de iluminação pública". Confira o vídeo acima.

   


CASOS ATIVOS DE COVID-19 CRESCEM NA BAHIA

Nos últimos dias vêm ocorrendo um aumento exponencial do número de casos de Covid-19 na Bahia. Por consequência deste aumento de casos, o governador Rui Costa anunciou, nesta quinta-feira (20), mais uma redução no número máximo de público nas festas realizadas no estado. Em apenas 26 dias, o número de casos ativos da doença - ou seja, pessoas com potencial de contaminação - cresceu 838%.

Em Amargosa, possui 182 casos ativos, 3089 recuperados e 54 óbitos provocados pela Covid-19.


Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), desde o dia 26 de dezembro, quando os boletins epidemiológicos voltaram a ser divulgados na íntegra. Nos dias anteriores, havia inconsistências nos dados causadas pelo ataque de hackers ao banco de dados do Ministério da Saúde.

A primeira vez que o estado atingiu cerca de 1.500 casos ativos foi no final de abril de 2020. Para chegar à marca de 14.721 pessoas com a doença latente foram necessários 43 dias. 

Mesmo no último verão, em meio a alertas do governo do estado sobre as festas de fim de ano e o potencial de contaminação da população, esse tempo foi mais longo: no dia 4 de janeiro, a Bahia interrompeu sua tendência de queda com 4.302 casos ativos, levando 40 dias para que eles se transformassem em 14.652.




quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

AMARGOSA: MAIS 732 NOVAS FAMÍLIAS IRÃO RECEBER O AUXÍLIO BRASIL
No município de Amargosa, 732 novas famílias foram contempladas com o benefício Auxílio Brasil, programa do governo federal criado pelo presidente Bolsonaro através do Ministério da Cidadania, em substituição ao Bolsa Família.

Com o valor mínimo de R$ 400 por benefício, levando em consideração apenas os novos benefícios, pode-se calcular aproximadamente 300 mil reais a mais circulando mensalmente no comércio local.

O anúncio dos novos contemplados foi feito pela Prefeitura Municipal, o qual, informou a população para visitar a Central do Bolsa Família e conferir se a sua família está na lista.
VACINA NÃO FOI CAUSA DA PARADA CARDÍACA EM CRIANÇA, DIZ GOVERNO DE SP

O governo do estado de São Paulo informou na tarde de hoje (20) que o Centro de Vigilância Epidemiológica concluiu não haver relação entre a vacinação contra a covid-19 e a parada cardíaca que sofreu uma criança de 10 anos após ser imunizada na cidade de Lençóis Paulista (SP).

De acordo com o governo, a análise realizada por mais de dez especialistas apontou que a criança tem uma doença congênita rara, desconhecida até então pela família, que desencadeou o quadro clínico.

“O Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde informa que concluiu nesta quinta-feira (20) a investigação que descartou o evento adverso pós-vacinação na criança de dez anos do município de Lençóis Paulista. Não existe relação causal entre a vacinação e quadro clínico apresentado”, diz a nota do governo.

A Secretaria de Estado da Saúde reforçou a importância da vacinação e reafirmou que todas os imunizantes aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) são seguros e eficazes.

Ontem, a prefeitura municipal de Lençóis Paulista (SP) divulgou nota oficial no início da noite  informando que havia suspendido por sete dias a vacinação infantil em razão de a criança de dez anos ter sofrido uma parada cardíaca 12 horas após ser vacinada contra a covid-19 na cidade. Segundo a família, a criança está estável e consciente.

*AGÊNCIA BRASIL

 ‘TODOS OS SERVIDORES NÃO VACINADOS SERÃO DEMITIDOS’, AMEAÇA RUI COSTA

Durante evento para a entrega de tratores a municípios e a associações de agricultores na Bahia, o governador Rui Costa (PT), disse que os servidores estaduais, quaisquer que sejam os vínculos com o estado, serão demitidos se mantiverem a escolha por não se vacinar contra a Covid-19. “Todos os servidores não vacinados serão excluídos a bem do serviço público”, declarou o governador, na manhã desta quinta-feira (20), conforme informações do site Política Livre.

Segundo anunciado pelo governador, a medida valerá tanto para concursados quanto para comissionados ou temporários (Reda) que tenham ligação direta ou indireta com a administração pública estadual. Rui disse que a Procuradoria Geral do Estado notificou individualmente cada servidor e deu um prazo para que se vacinem. “Todos os dias estão sendo publicados [afastamentos de servidores]”, disse o governador, que não soube precisar o número de afastados até o momento.

"QUEREMOS GANHAR AS ELEIÇÕES E CRIAR AS BASES PARA UM PROJETO SOCIALISTA", AFIRMA ZÉ DIRCEU
Voltou a circular nas redes sociais uma entrevista do site Opera Mundi com o ex-ministro Zé Dirceu, realizada em dezembro de 2021. Nas imagens, o petista afirma que o retorno de seu partido ao poder vai facilitar a criação de bases para um “projeto socialista” de governo.

“Nosso projeto político é disputar eleições, ganhar, defender os interesses da classe trabalhadora, os interesses nacionais e, evidentemente, criar as bases para o nosso projeto socialista”, disse Zé Dirceu, ao mencionar que a América Latina está voltando a ser de esquerda.

“Voltamos a ter governos progressistas, esse é o período que nós estamos vivendo”, observou o ex-ministro, em alusão à Argentina, ao Peru e à Bolívia. Na sequência, Zé Dirceu discorre sobre o projeto do PT: “Quando você cria empresas mistas e o país volta a ter soberania sobre a política econômica dele, você está criando as bases para uma mudança no regime.”

*REVISTA OESTE
PREFEITURA SUSPENDE VACINAÇÃO INFANTIL APÓS CRIANÇA SOFRER PARADA CARDÍACA

     Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

A prefeitura municipal de Lençóis Paulista (SP) divulgou uma nota oficial no início da noite de hoje (19) informando que suspendeu por sete dias a vacinação infantil em razão de uma criança de dez anos ter sofrido uma parada cardíaca 12 horas após ser vacinada contra a covid-19 na cidade. Segundo a família, a criança está estável e consciente. A prefeitura não teve acesso ao prontuário médico da criança, que foi atendida na rede privada. A Secretaria de Estado da Saúde afirmou que é precipitado e irresponsável afirmar que o caso ocorrido está associação à vacinação. 

“O Comitê [de combate à covid-19 do município] deixa claro que não existe dúvida sobre a importância da vacinação infantil, mas diante do ocorrido será dado esse prazo para o acompanhamento e monitoramento diário das 46 crianças lençoenses vacinadas até o momento. Além disso, esse prazo é necessário para aprofundamento sobre o caso de forma específica e envio de relatórios aos órgãos de controle federais e estaduais”, diz o texto da nota da prefeitura.

De acordo com a prefeitura, na noite de ontem (18), aproximadamente 12 horas após ser vacinada com o imunizante da Pfizer, a criança de dez anos apresentou alterações nos batimentos cardíacos e desmaiou, segundo relato do pai obtido pela prefeitura. Ela foi levada à rede de saúde particular para atendimento profissional, onde foi reanimada. Após ser estabilizada, a criança foi transferida para o Hospital da Unimed, em Botucatu (SP), onde permanece sob observação.

A administração municipal de Lençóis Paulista informou ainda que pais ou responsáveis que desejam vacinar seus filhos antes da retomada da imunização devem ligar na Central Saúde do município para realizar agendamento. A vacinação em adultos continua normalmente.

Precipitado e irresponsável

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde disse que é precipitado e irresponsável afirmar que o caso ocorrido tem associação com a vacinação. A pasta destacou que todas as vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) são seguras e eficazes e são responsáveis diretamente na redução de mortes, casos graves e internações por covid-19. 

De acordo com a secretaria, o Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) está acompanhando e analisará o caso de Lençóis Paulista. O CVE informou que todos os casos de eventos adversos são analisados por uma comissão de especialistas antes de qualquer confirmação. 

*AGÊNCIA BASIL

“É, portanto, precipitado e irresponsável afirmar que o caso do município está associado a vacinação. Na maioria das vezes, os casos de eventos adversos pós-vacinação são coincidentes, sem qualquer relação causal com o imunizante”, diz o texto da nota da secretaria.

BAHIA: GOVERNO FEDERAL LIBERA MAIS R$ 104 MILHÕES PARA CIDADES AFETADAS PELAS CHUVAS

     Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar
O Governo Federal vai repassar mais de R$ 104 milhões a 105 municípios da Bahia afetados pelas chuvas das últimas semanas. Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os recursos serão investidos na recuperação de postos e Unidades Básicas de Atendimento. “O primeiro ponto é atender a necessidade das pessoas que sofrem em consequência do desastre natural. 

A Cidadania e a Saúde são os dois braços sociais do governo e, por isso, nós sempre estamos juntos. Temos que dar assistência àqueles que precisam e depois temos que reconstruir o que foi destruído pelas chuvas. As estradas, as casas de cada um dos nossos irmãos brasileiros que ficaram desalojados, que ficaram desabrigados”, disse o ministro.

Desde o início das enchentes, 182 novos profissionais foram enviados para à Bahia para atender os atingidos. De acordo com o Ministério da Saúde, ao longo de 2022, o número de profissionais vai aumentar conforme novos médicos foram selecionados pelo programa Mais Médicos. 

O ministro da CidadaniaJoão Roma, garantiu que os baianos podem contar com o governo federal. “O que ocorreu na Bahia nesse final do mês de dezembro foi uma calamidade de grandes proporções, tanto que chega a uma área de mais de 600 quilômetros dentro das cidades que estão em calamidades. Então é uma vasta extensão. Uma coisa é quando há uma calamidade, um rompimento, em um município. Outra coisa é quando superam mais de 130 municípios, como é o caso da Bahia, e se estendem em outros Estados, como Piauí e o Tocantins”, explicou Roma. 

Conforme informações da Defesa Civil, 27 pessoas morreram e 523 ficaram feridas em decorrência das fortes chuvas e enchentes na Bahia.

*JP
 HACKERS INVADEM SITE DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DA BAHIA

                                                  Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar


Grupo do Paraná assumiu a autoria do ataque contra a pasta do Governo do Estado, com mensagem contra Rui Costa

O site da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) sofreu ataque de hackers na madrugada desta quinta-feira, 20. 

O acesso ao portal passou a exibir insultos ao governador, Rui Costa (PT), além de fazer alusão entre a violência da Bahia e a do Rio de Janeiro. “Estado da Bahia virando um Rio de Janeiro 2.0 e o governador desse lixo preocupado com a terceira dose da vacina!!”, escreveram os hackers.

Um grupo do Paraná assumiu a autoria do ataque. Até às 7h20 desta quinta-feira, 20, não é possível ter acesso ao site da Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

Ao clicar no endereço, uma mensagem escrita “aguarde, o site será redirecionado” aparece para o internauta, e em seguida a página do Governo da Bahia é redirecionada.

A Secretaria de Segurança Pública da Bahia e o Governo do Estado ainda não se emitiram nota sobre o caso.

*A TARDE

quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

CHAMADO DE ‘CANALHA’, MORO REBATE LULA: ‘VOCÊ SERÁ DERROTADO’

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar
O ex-juiz Sergio Moro não demorou a rebater os ataques do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o chamou de “canalha” durante uma entrevista coletiva a veículos de esquerda, nesta quarta-feira (19), em São Paulo. Lula também classificou a Operação Lava Jato como “quadrilha”.

Em seu Twitter, Moro acusou o petista de desviar dinheiro público através da Petrobras e disse que ele seria “derrotado”.

– Canalha é quem roubou o povo brasileiro durante anos e quem usou nosso dinheiro pra financiar ditaduras. E quadrilha é o nome do grupo que fez isso, colocado por você, Lula, na Petrobras. Você será derrotado. Só ofende pois não tem como explicar a corrupção no seu governo – escreveu o ex-juiz.

LULA SE EXALTA E CHAMA MORO DE “CANALHA”
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou ofensas ao ex-juiz Sergio Moro em uma entrevista a blogs de esquerda, nesta quarta-feira (19). Nas declarações, Lula chamou Moro de “canalha” e definiu a Operação Lava Jato como “quadrilha”.

Lula ficou preso por 1 ano e 7 meses pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, em sentença proferida por Sergio Moro.

– Eu tive sorte do povo brasileiro que me ajudou a provar a farsa que foi montada contra mim em vida. Outros não tiveram. Juscelino [Kubitschek] até hoje paga por um apartamento que nunca foi dele no Rio de Janeiro – disse Lula em entrevista transmitida ao vivo pelo YouTube.

O ex-condenado também citou o nome do ex-procurador da República Deltan Dallagnol, diretamente responsável por reunir provas contra o petista.

– Eu, graças a Deus, consegui desmontar o canalha que foi o Moro no julgamento dos meus processos, o Dallagnol, a mentira, o fake news, o PowerPoint da quadrilha. Tudo isso eu consegui provar que quadrilha eram eles – disparou.

*PLENO NEWS

APÓS UM ANO, AMARGOSA APLICOU MAIS DE 63 MIL DOSES DE VACINAS CONTRA A COVID-19 NA POPULAÇÃO

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

Esta quarta-feira, 19 de janeiro, marca o período de um ano desde que a vacinação contra a Covid-19 teve início na Bahia. Em um ano da campanha de vacinação, a cidade de Amargosa já totaliza 63.438 aplicações de vacina contra o Covid-19. Tal informação tem como base dados divulgados pela prefeitura municipal.

Desde então, com grande parte da população vacinada, o estado viu as mortes pela doença caírem para longe do pico apresentado em 2021, mesmo que atualmente conviva com uma alta no número de novos casos registrados da doença em função da variante ômicron. 

Nestes 12 meses, a Bahia já contabiliza 22.016.091 aplicações. Desse total, 10.900.691 são primeira dose, 9.040.834 são segunda dose. Outras 1.811.592 são doses de reforço (terceira dose), segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). 

Agora, com a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Bahia espera vacinar 1,5 milhão de crianças de 5 a 11 anos. A imunização da faixa etária começou nos municípios baianos nesta semana. 

A região leste da Bahia, alavancada por Salvador, é a região com maior percentual de pessoas vacinadas. Ao todo, 98,2% da população da região recebeu ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19. A região menos vacinada é a norte, com 90,5% da população com uma dose. 

Em relação a segunda dose, a população da região leste está 93,7% completamente vacinada. Já na região sul, esse número cai drasticamente para 73%. Na região norte da Bahia são 80,2% completamente imunizados. 


AMARGOSA: JOVEM MORRE EM GRAVE ACIDENTE DE MOTO NA ZONA RURAL; OUTRO FICA FERIDO

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

Acidente com vítima fatal deixou outra gravemente ferida na noite desta terça-feira (18), próximo a zona rural do Córrego, em Amargosa. 

O acidente ocorreu na BA-540; segundo informações do portal A.N, a motocicleta colidiu na traseira de um caminhão F4000, que estava estacionado às margens da rodovia. As vítimas foram socorridas com vida pelo SAMU, mas infelizmente, uma não resistiu.

Ainda segundo o site, a vítima fatal foi identificada por Danilo, que trabalhava como porteiro em uma escola municipal. A segunda vítima não foi identificada.


terça-feira, 18 de janeiro de 2022

SAIBA QUEM É O EX-JUIZ QUE PEDIU A PRISÃO DE WILLIAM BONNER

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

Ex-juiz do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) e promotor de Justiça aposentado, Wilson Issao Koressawa foi o responsável por elaborar o pedido de prisão contra o jornalista William Bonner por este incentivar a vacinação infantil contra a Covid-19. O mandado de segurança cível foi rejeitado no domingo (16) pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios.

De chapéu, óculos escuros, camisa ou paletó, Koressawa costuma aparecer nas redes sociais para defender o presidente Jair Bolsonaro e criticar antagonistas do chefe do Executivo.

Koressawa possui um site denominado Grupo Ações Libertadoras, por meio do qual critica as medidas sanitárias contra a Covid-19 e pede a prisão de governadores, prefeitos e outras autoridades.

Conforme informações apuradas pelo portal Metrópoles, Koressawa foi nomeado juiz de direito substituto do TJAP em 1994, após passar no concurso em 7° lugar. Ele deixou o posto seis anos depois ao pedir exoneração, segundo portaria publicada no dia 5 de junho de 2001.

Em 1996, Koressawa também foi nomeado promotor de Justiça do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e se aposentou em fevereiro de 2011, por invalidez permanente, e tem remuneração de R$ 23 mil.

Hoje, Koressawa é advogado ativo com inscrição na Subseção de Taguatinga, da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal.

Além de William Bonner, Koressawa também entrou com ação popular em 2020 contra todos os ministros do Supremo Tribunal Federal, afirmando que eles conspiram pela destituição do presidente Jair Bolsonaro.

Ele também solicitou uma liminar pela interrupção do Poder Legislativo durante o isolamento da pandemia.

Tal como no caso de Bonner, a Justiça não atendeu aos pedidos de Koressawa e classificou-os como “desconexos e ilógicos”. Em razão desta mesma ação, a Advocacia-Geral da União (AGU) chegou a pedir que Koressawa fosse condenado por litigância de má-fé e por atrapalhar o trabalho Judiciário.

BONNER
Contra o âncora do Jornal Nacional, Koressawa entrou com um mandado de segurança por ele incentivar a vacinação contra a Covid-19, causar epidemia, induzir o suicídio, integrar suposta organização criminosa pró-vacina e envenenar água potável ou substância medicinal.

No entanto, a juíza Gláucia Falsarella Pereira Foley classificou a ação como descabida.

– O Poder Judiciário não pode afagar delírios negacionistas, reproduzidos pela conivência ativa (quando não incendiados) por parte das instituições, sejam elas públicas ou não – declarou a magistrada.

*P. NEWS

VALOR MÉDIO DO AUXÍLIO BRASIL SERÁ MAIS DE R$ 400, DIZ MINISTRO

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

O valor mínimo pago aos beneficiados ao Auxílio Brasil será maior do que R$ 400, disse nesta segunda-feira, 17, o ministro da Cidadania, João Roma. Confira em vídeo acima.

“O Auxílio Brasil chega mais fortalecido, ele interliga programas sociais ao programa de transferência de renda. Já no seu início teve um reajuste de 17%, mais do que o avanço inflacionário (10,06%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA), e com o benefício compensatório ele vai para R$ 400 no mínimo. (Isso) significa que o ticket médio passa a ser até maior”, disse Roma.

O ministro foi o entrevistado do primeiro programa da nova temporada do programa Sem Censura, da TV Brasil, e falou também sobre o trabalho do ministério para atender os atingidos pelas chuvas das últimas semanas, principalmente Bahia e Minas Gerais, a liberação de verbas para a emergência para essas tragédias e eleições.

Roma disse que o Auxílio Brasil estava beneficiando 14 milhões de famílias e, a partir de terça, 18, mais de 17,5 milhões de famílias passam a receber um mínimo de R$ 400, após o ministério zerar a fila de espera pelo benefício.

“Sem dúvida é um avanço na transferência de renda, um incremento na política social do governo e, além disso, você tem a extensão também da tarifa social de energia elétrica, com desconto de 65% para mais 12 milhões de famílias brasileiras, lembrando que 12 milhões já eram contempladas. Começa a ser pago também desde dezembro do ano passado o Auxílio-Gás a 5,5 milhões de brasileiros, e estamos fortalecendo cada vez mais as políticas de transferência de renda”, disse.

O ministro destacou a política de qualificação e mercado de trabalho dentro do Auxílio Brasil. Ele disse que o Sistema S é o principal parceiro na capacitação de mão de obra para levar a oferta de trabalho a quem procura um emprego, mas às vezes não tem a capacitação necessária.

“A estrutura do Sistema S tem sido uma grande ferramenta, outras instituições têm avançado nisso, o próprio ministério, através de estruturas diretas com os municípios, buscando fazer essas capitações têm avançado muito nessa pauta, com ajuda de cooperativas também. São muitas iniciativas que se somam e hoje há um grande esforço para que possamos disponibilizar uma grande variedade de captação e que essa captação esteja linkada com o que o mercado está oferecendo, pois não adianta você gerar determinadas habilidades se não há vaga para aquilo”, disse.



FAUSTÃO NA BAND EXPLODE EM AUDIÊNCIA NA ESTREIA

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

O Faustão na Band foi vice-líder de audiência na Grande São Paulo, principal mercado publicitário do país, e teve um desempenho acima da expectativa da própria emissora em sua estreia. Com picos de dez pontos, a atração venceu novelas de Record e SBT e ficou atrás apenas da Globo, que mostrou Jornal Nacional, Um Lugar ao Sol e o início do BBB22.

O SBT, com a reprise de Carinha de Anjo, não chegou nem perto de ameaçar Faustão e anotou 7,4 pontos de média. Líder, a Globo ficou com 22,4 pontos no confronto direto. Os dados são prévios e podem sofrer alterações no resultado consolidado, que sai na manhã desta terça-feira (18).

Ibope histórico 

O desempenho de Faustão na Band chama a atenção porque o programa foi lançado em uma faixa que a emissora tinha audiência baixa -- dificilmente passava dos 2 pontos até semana passada. Até dezembro, o horário era ocupado por programação religiosa com o Show da Fé. A Band não disputava contra Record e SBT nesse horário desde 2009, quando foi exibida Um Tempo.

*N.TV

MÉDICOS QUESTIONAM ANVISA SOBRE APROVAÇÃO DE VACINAS EM CRIANÇAS

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

Na quinta-feira 13, um grupo formado por 45 profissionais da saúde, entre infectologistas, cardiologistas e imunologistas, enviou um pedido de informações endereçado ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e a diversas autoridades, como a Controladoria-Geral da União, a Procuradoria-Geral do Ministério Público, o Ministério da Saúde e o Conselho Federal de Medicina, pedindo providências em relação a supostas falhas no registro de aprovação da vacina contra a covid-19 para crianças a partir de 5 anos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

Assim que a Anvisa autorizou a vacinação infantil, em 16 de dezembro, o mesmo grupo de médicos já havia encaminhado um documento à Anvisa intitulado “Questionamentos sobre vacinação de crianças brasileiras — 45 médicos”. Em resposta, a agência reguladora emitiu uma nota técnica, e prestou esclarecimentos aos profissionais.

Para os médicos, no entanto, o “documento elaborado pela Anvisa causou indignação em face da quantidade de inverdades declaradas”. Por isso, o grupo elaborou um novo pedido com mais de 300 páginas reunindo estudos, pesquisas e referências bibliográficas, para que as autoridades apurem possíveis irregularidades e para que a Anvisa forneça mais explicações. O documento pode ser lido na íntegra aqui.

Autorização das vacinas pela Anvisa

Na avaliação dos médicos, as vacinas contra covid-19 em aplicação no Brasil ainda estão em “caráter experimental”, uma vez que os estudos não foram totalmente concluídos.

O documento explica que são quatro as fases de pesquisa clínica para desenvolvimento de uma vacina. No Brasil, segundo a papelada, todas as vacinas contra covid aprovadas pela Anvisa se encontram na fase 3, que ainda deve ser complementada pela fase 4, cujo objetivo mais importante é “detectar e definir efeitos colaterais previamente desconhecidos ou incompletamente qualificados, assim como os fatores de risco relacionados. Essa fase é conhecida como Farmacovigilância”.

Assim, pelo fato de não terem completado integralmente a terceira fase dos estudos, nem mesmo as vacinas que conseguiram obter o registro definitivo na Anvisa, como a da Pfizer e a da AstraZeneca, “deixaram de ser medicamentos experimentais apenas em decorrência do registro, uma vez que ainda estão sendo submetidas à Fase III dos respectivos estudos científicos,” defendem os médicos.

No entanto, em nota técnica publicada em dezembro, a Anvisa informou que “as vacinas contra covid-19 autorizadas no Brasil não são experimentais, tendo todas cumprido com as etapas de desenvolvimento clínico completo”.

Os profissionais rebatem a afirmação da Anvisa: “Como pode a Anvisa afirmar, portanto, que o produto não é experimental e que a segurança e eficácia já estão comprovadas, se o registro sanitário ‘definitivo’ foi concedido sob a condição de que a empresa teria até janeiro de 2024 para concluir os estudos e provar a segurança e eficácia da Cominarty/Pfizer?”

No caso da vacina pediátrica da Pfizer, o documento questiona ainda o fato de que a Anvisa autorizou o pedido da farmacêutica sem que “fosse efetuado um novo registro de fármaco para contemplar a faixa etária de 5 a 11 anos, já que até mesmo as fórmulas dos produtos eram totalmente diferentes”.

Os médicos também contestam o VigiMed  — o sistema utilizado hoje pela Anvisa para reportar casos de reações adversas a medicamentos, inclusive vacinas contra a covid-19. Segundo o documento, os dados do Vigimed apresentam diversas inconsistências, além da dificuldade para submeter informações no sistema.

Requerimentos

Por fim, o grupo pede investigação dos fatos apontados no documento e a instauração de procedimento para que:

  • A Anvisa seja compelida a anular imediatamente o ato administrativo que autorizou o registro “definitivo” da Cominarty/Pfizer para as faixas etárias de 5 a 11 anos e de 12 a 15 anos;
  • Apure-se criminal e administrativamente os eventuais erros cometidos na vacinação de crianças e adolescentes até o momento;  
  • Determine-se para que haja notificação compulsória dos eventos adversos relacionados à vacinação de crianças, adolescentes e de gestantes;
  • Realize-se perícias nas vacinas da Pfizer de rótulos laranja, cinza e roxo, para que se investigue a composição integral dos produtos após as quinze alterações de bulas autorizadas pela Anvisa;
  • As autoridades competentes determinem que no mínimo três amostras de cada uma das atuais vacinas contra covid-19, de lotes diferentes, sejam auditadas por laboratórios independentes.

Leia o documento na íntegra:

*REVISTA OESTE

‘A EMBASA ESTÁ APARELHADA POLITICAMENTE PELO PT E QUEM PAGA O PREÇO É O POVO’, DIZ ACM NETO

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

O pré-candidato a governador ACM Neto (Democratas/União Brasil) afirmou nesta segunda-feira (17) que a “Embasa está aparelhada politicamente pelo PT” e que é o povo quem paga o preço pela ineficiência nos serviços prestados pela empresa estadual, responsável pelas ações de abastecimento de água e de esgotamento sanitário na Bahia.

Em entrevista à rádio Alternativa FM, de Brumado, Neto ainda disse que, se for eleito governador, vai redesenhar inteiramente o papel da empresa. “A Embasa se tornou uma das empresas mais ineficientes do país. A empresa não vem tratando com respeito pelo tema (saneamento básico), que diz respeito diretamente à qualidade de vida das pessoas. Quando a gente fala em saneamento básico, a gente está falando no que é essencial para a vida das pessoas. A Embasa hoje não tem uma política de investimentos, ao contrário”, disse.

“Então, se tiver a oportunidade de ser governador, eu pretendo redesenhar inteiramente o papel da Embasa. Nós vamos constituir uma empresa eficiente, que zele ser pelo cidadão, que tenha uma política agressiva, positiva, com ampliação do saneamento básico em nosso estado. Então, nós vamos enfrentar esse problema”, acrescentou.

Para enfrentar esse problema, continuou o ex-prefeito de Salvador, é preciso deixar a política de lado. “O que a gente vê é o PT sempre fazer política com a Embasa, é uma empresa que está aparelhada politicamente pelo PT. Quem paga o preço é o povo, é o usuário. Quem está me ouvindo sabe que, além de não ter acesso a um serviço de qualidade, às vezes sequer ter a ligação residencial feita, ainda paga uma conta de água cara em nosso Estado”, salientou.

Neto ainda defendeu a necessidade de investimentos para melhorar a qualidade dos serviços, com auxílio às “grandes e médias cidades do estado da Bahia para que haja um plano de saneamento básico”. “Esse é o compromisso nosso com a cidade de Brumado e também com outras cidades que vivem esse mesmo problema. Sem investimento a coisa não vai avançar. É preciso ter uma postura diferente do governo no futuro para mobilizar os investimentos privados, com modelo eficiente para a Embasa e assim assegurar a ampliação do serviço de saneamento”, ressaltou.

Educação e segurança

Na entrevista, ACM Neto foi questionado sobre a situação da violência na Bahia, que lidera o ranking de homicídios no país. Ele voltou a destacar a necessidade de envolvimento direto do governador para enfrentar o problema, o que pretende fazer caso seja eleito. Ele também salientou a necessidade de prioridade para a educação para ampliar as oportunidades para os jovens baianos.

“Nos últimos anos infelizmente a Bahia perdeu a importância econômica no Brasil. A Bahia já teve 38% do PIB do nordeste. Hoje nós apresentamos 28%. Os empregos foram indo embora. Quantos são os casos de jovens que nascem no interior, que sonham em poder estudar, trabalhar, vencer na vida e constituir a sua família indo para São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Minas Gerais para conseguir oportunidade de estudar e de trabalhar?. A gente precisa de uma visão diferente para o futuro da Bahia”, disse.

Neto disse que pretende tratar um planejamento estratégico para o desenvolvimento de cada região do estado, “entendendo quais são os potenciais, as votações e como é que nós vamos mobilizar os investimentos públicos para geração de empregos, para levar emprego para o interior”. Para isso, ele continua, é necessário priorizar a educação.

“A Bahia é campeã nacional da violência e, por outro lado, nós estamos em último lugar na educação. Imagine que absurdo, que inversão de valores inaceitáveis. A Bahia tem que estar em primeiro lugar na educação e o último na violência. Não há como a gente pensar num futuro de crescimento sustentável para a Bahia sem investir e trabalhar pela educação. A educação tem que ser uma prioridade e tem que estar vinculada a esse plano estratégico”, pontuou.

*POLÍTICA LIVRE

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

MINISTRO DA SAÚDE PEDE QUE SE REFORCEM CUIDADOS NA VACINAÇÃO

Siga o Outro Olhar no Instagram @amargosaoutroolhar

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, alertou hoje (17) para a necessidade de estados e municípios reforçarem a atenção nos procedimentos para a imunização da população contra a covid-19, especialmente crianças e adolescentes. 

O alerta foi feito após o episódio ocorrido no município paraibano de Lucena, na grande João Pessoa, onde cerca de 40 crianças foram vacinadas equivocadamente com imunizantes para adultos. Além disso, também foram usadas vacinas fora do prazo de validade.

“Nós, do Ministério da Saúde, temos alertado acerca das questões relativas à segurança. Muitas vezes quando damos os alertas, muitas vezes [dizem que] o ministério é contra [a vacinação de crianças]. Não é questão de ser contra, é questão de compromisso com a aplicação adequada de vacinas e evitar possíveis efeitos adversos”, disse Queiroga pouco antes de se deslocar para a cidade de Monteiro (PB), onde participa de um ato de testagem para diagnóstico da covid-19.

A história veio a público nos últimos dias, após uma mãe publicar nas redes sociais um vídeo do cartão de vacinas dos filhos com a informação de que eles foram vacinados contra o coronavírus no início de janeiro. Porém, as doses e a vacinação de crianças só tiveram início depois do episódio. As primeiras doses do imunizante só chegaram na Paraíba na última sexta-feira (14).

A vacina contra covid-19, autorizada para crianças, apresenta diferenças na dosagem, composição e concentração do principal componente, o RNA mensageiro, com a dosagem sendo o equivalente a um terço da vacina aplicada em adolescentes, a partir dos 12 anos, e adultos.

Orientações

Segundo o ministro da Saúde, cabe aos gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) o armazenamento correto, além do acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo as orientações do ministério.

“É por isso que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos foi autorizada, mas autorizada dentro de recomendações da Agência de Vigilância Sanitária, a Anvisa, em relação a sua aplicação. O frasco da vacina é diferente, justamente para evitar uma aplicação indevida, as salas de vacinação são salas que devem ser exclusivas, os aplicadores da vacina têm que ser exclusivos, as crianças têm que ficar em observação depois de vacinadas”, afirmou. 

“Temos que ter uma atenção especial para que se cumpra as normas, seja em relação à aplicação, seja em relação a fármaco-vigilância”, acrescentou o ministro.

Após o episódio, a prefeitura de Lucena disse lamentar o ocorrido e informou que afastou uma profissional de saúde do município que aplicou o imunizante para adultos em crianças. Ainda conforme a prefeitura, as crianças estão sob acompanhamento do município e não apresentaram reações adversas graves.

“Esclarecemos que a decisão foi tomada individualmente pela pessoa que fez a aplicação, sendo uma falha pontual e que não partiu de determinação da administração municipal, de forma que assim que tomamos conhecimento, afastamos a responsável”, disse a prefeitura em nota divulgada no sábado (15). “Até o momento, felizmente, as crianças que recebem as vacinas não apresentam quadro adverso na saúde”, diz outro trecho da nota.

Terceira onda

O ministro Marcelo Queiroga disse ainda que os estados devem dobrar a atenção para evitar a aplicação de imunizantes vencidos e que a prioridade deve ser a aplicação da segunda dose ou dose de reforço. Para o ministro, com a variante Ômicron o país está diante de uma possível terceira onda da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

“Há mais de 70 milhões de doses que estão com os estados e essas doses têm que ser aplicadas no público- alvo. A prioridade é a aplicação da segunda dose e da dose de reforço. Estamos diante de uma possível terceira onda em função da variante Ômicron aumentando o número de casos”, disse. 

“Os dados iniciais apontam que, em países que têm um nível de vacinação equiparado ao Brasil, não têm gerado tanto impacto sobre o sistema hospitalar e sobre as unidades de terapia intensiva, mas o vírus é um inimigo imprevisível e nós não temos que baixar a guarda”, finalizou o ministro da Saúde.

*AGÊNCIA BRASIL

CURTA!