quinta-feira, 14 de maio de 2020

BOLSONARO TESTOU NEGATIVO PARA COVID-19, MOSTRAM EXAMES ENTREGUES AO STF

Jair Bolsonaro
Três exames do presidente Jair Bolsonaro para Covid-19 deram negativo, mostram documentos entregues ao STF (Supremo Tribunal Federal) e divulgados nesta quarta-feira (13) com autorização do ministro Ricardo Lewandowski, integrante da Corte. Os testes foram feitos em 12, 17 e 18 de março. 
Bolsonaro já havia dito que os exames tinham dado negativo, mas nunca tinha mostrado os documentos com os resultados e se recusava a divulgá-los. 
A publicidade dos resultados virou assunto depois que a comitiva presidencial que visitou os Estados Unidos no começo de março teve mais de 20 integrantes com diagnóstico confirmado de Covid-19. Os testes foram divulgados depois de o jornal O Estado de S. Paulo entrar na Justiça pedindo a publicidade dos documentos, alegando interesse público em relação ao resultado.
O presidente só decidiu entregá-los à Justiça depois que o processo chegou ao STF, e a AGU (Advocacia-Geral da União) vinha se manifestando contra a divulgação.
No STJ (Superior Tribunal de Justiça), por exemplo, a AGU alegou que a administração pública não poderia invadir "a esfera privada de pessoa física mediante a divulgação de dados personalíssimos referentes a sua saúde." 
Antes, O Estado de S. Paulo conseguiu decisões favoráveis ao seu pedido na Justiça Federal de São Paulo e no TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região). No STJ, o presidente da Corte, João Otávio de Noronha, negou a divulgação dos exames. 
Antes mesmo de Lewandowski decidir seria obrigado ou não a mostrar os exames, a AGU informou na noite de ontem (12) que os exames haviam sido entregues ao Supremo. Hoje, Lewandowski decidiu pela divulgação dos testes.
Bolsonaro já chamou a Covid-19 de "gripezinha". Em pronunciamento à nação no fim de março, o presidente disse que tinha "histórico de atleta" e, por isso, não precisaria se preocupar caso tivesse contraído o novo coronavírus.
Bolsonaro entregou à Justiça três exames para Covid-19, todos negativos. Os documentos mostram que o presidente usou, por questões de segurança, os pseudônimos Airton Guedes, Rafael Augusto Alves da Costa Ferraz e "Paciente 05" para fazer os testes. Veja abaixo as reproduções dos resultados.
*CNN BRASIL

0 comentários:

CURTA!