quinta-feira, 30 de julho de 2020

BOLSONARO INAUGUROU SISTEMA DE ABASTECIMENTO NO NORTE DA BAHIA

RedeGN - Jair Bolsonaro inaugurou Sistema de Abastecimento em ...

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, inauguraram, nesta quinta-feira (30), o Sistema Integrado de Abastecimento de Água (Siaa) no município baiano de Campo Alegre de Lourdes. O empreendimento hídrico recebeu R$ 90 milhões de investimentos federais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Regional dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Mais de 40 mil pessoas serão beneficiadas com água tratada e regular.

A região integra o chamado “polígono da seca” e a população dependia de caminhões-pipa, chafarizes e poços tubulares com água salobra. Para garantir o término das obras, foram desembolsados R$ 20 milhões em 2019 e 2020. “Os investimentos permitem que a população tenha mais qualidade de vida e, também, possibilitam oportunidades para o desenvolvimento da região. Por isso, o Governo Federal tem priorizado os recursos necessários para garantir a segurança hídrica, especialmente no Nordeste”, ressalta o ministro Rogério Marinho.

O empreendimento é o maior para abastecimento de água já executado pela Codevasf no norte da Bahia. A captação ocorre no lago de Sobradinho, em Passagem, no município de Pilão Arcado, cruza diversos povoados até chegar a Campo Alegre de Lourdes. No total, 71 comunidades serão beneficiadas nas duas cidades. Na sede e povoados, a água será domiciliar, já em algumas regiões das zonas rurais, será por chafariz.

A comerciante Nice Moreira conta que já enfrentou muitas dificuldades. “Não tínhamos água nem para produzir coxinhas, salgados e bolos para vender”, explica. Para o agricultor Raimundo de Sousa, água é a coisa mais importante no mundo. “Com água você resolve tanta coisa. Você bebe, toma banho, você planta, dá para os animais”, comemora. O aposentado Wanderli Dias da Silva, que atuou em tentativas anteriores de construir uma rede de abastecimento para a cidade, celebra a nova adutora: “Melhorou demais. Um lugar sem água e sem estrada não vai para frente”.

Empreendimento

A obra, que possui 477 quilômetros de adutoras e redes de distribuição, é composta por uma Estação de Tratamento de Água (ETA), seis estações elevatórias de água, duas de pressurização, seis poços de sucção, seis reservatórios elevados e outros seis apoiados, quatro casas de cloração, além de mais de 8 mil ligações domiciliares.

0 comentários:

CURTA!