terça-feira, 11 de agosto de 2020

CERCA DE 110 MIL ALUNOS VOLTARAM ÀS AULAS PRESENCIAIS EM MANAUS NESTA SEGUNDA

Alunos da rede pública retornam às aulas presenciais em Manaus

Cerca de 110 mil alunos retornaram às aulas presenciais em Manaus nesta segunda-feira (10), tornando o Amazonas o primeiro estado a retomar as atividades escolares desde o início da pandemia da Covid-19. A medida vale somente aos alunos do ensino médio da rede estadual, que frequentarão as escolas de maneira intercalada com turmas divididas em blocos A e B. O retorno acontece com aval dos órgãos de saúde estaduais, que acompanham a redução no número de casos de Covid-19 no Amazonas. Com uso obrigatório de máscaras, os alunos o bloco A assistem às aulas presenciais nas segundas e quartas-feiras, enquanto nas terças e quintas-feiras, será a vez do bloco B. As sextas-feiras serão destinadas aos professores, para planejamento do conteúdo a ser ministrado. No horário do intervalo, os alunos respeitarão um sistema de escalonamento para receber as merendas, com organização dos assentos e higienização das mãos. “É uma turma de cada vez para manter o distanciamento, e eles recebem as orientações de, antes de lanchar, antes de sentar, passar na pia, lavar as mãos. Eles sentam, merendam, e ao terminarem de merendar, eles descartam o copo descartável, colocam a colher no lugar, ficam sentados distantes um do outro, dirigem-se à pia novamente, lavam as mãos adequadamente e sentam ou ficam pelo pátio, respeitando o distanciamento social”, explica o coordenador distrital das escolas estaduais da zona sul, Orlando Moura. O Amazonas é o primeiro estado a retornar as atividades presenciais na rede pública de ensino desde o início da pandemia da Covid-19. Há um mês, as instituições privadas já haviam sido autorizadas a reabrirem. Segundo a professora, Lorena Odane, o retorno representa o cumprimento de um dever social da escola na vida dos alunos. “Temos uma obrigação social com esses alunos, então é importante que eles voltem para a sala de aula, para que possamos continuar oportunizando o conhecimento", afirma a educadora. Aluna da Sólon de Lucena, escola estadual com mais alunos em Manaus, Julie Leite disse que a pandemia tirou um pouco do foco dos estudos. “Não estava mais conseguindo me manter para estudar, para ter aquele foco. Na escola, é diferente, dá mais gosto de estar, de estudar”, avalia a estudante. *CNN

0 comentários:

CURTA!