segunda-feira, 9 de novembro de 2020

RUI NEGA SOBREPREÇO DE R$ 241 MILHÕES NA PONTE SALVADOR-ITAPARICA: 'PIADA DE MAU GOSTO'



O governador da Bahia, Rui Costa (PT), ironizou a auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que apontou sobrepreço de R$ 241,4 milhões no orçamento da Ponte Salvador-Itaparica. 

 

Detalhes do relatório foram revelados pelo Bahia Notícias, em primeira mão, em reportagem publicada na última sexta-feira (6) . Para os auditores, os valores estimados para construção do equipamento são “excessivos” frente aos praticados no mercado e vão impactar diretamente na contraprestação anual que o governo vai pagar ao consórcio chinês responsável pela obra, de R$ 56,2 milhões. Caso o sobrepreço fosse corrigido, a cifra seria menor. Mesmo com os questionamentos feitos pela auditoria para a gestão estadual, o orçamento permaneceu o mesmo, apesar das suspeitas de irregularidades.

 

Os auditores pediram ao TCE, em dezembro do ano passado, uma medida cautelar para suspender a licitação da obra. No entanto, quase um ano depois, a questão nunca foi decidida pelo conselheiro relator do caso, João Bonfim, e nem levada ao plenário do órgão, contrariando prazos estabelecidos em resolução da própria Corte. 

 

Para Rui, falar em sobrepreço no orçamento da ponte é uma “piada de mau gosto”. Ele ainda assegurou “não haver hipótese” de que o contrato da obra não seja assinado na próxima quinta-feira (12), a despeito dos questionamentos sobre a regularidade do processo. 

 

“Estamos falando de um projeto de R$ 6 bilhões. Esses R$ 200 milhões representam 3% de uma obra de seis bilhões de reais. Uma coisa é fazer sondagem em mar profundo. Nada lhe dá garantia que você vai encontrar fundação. É uma obra de risco gigantesco. Falar de sobrepreço, só posso achar graça e achar que isso é uma piada. Isso é piada de mau gosto”, reclamou o governador, em entrevista coletiva após assinatura da ordem de serviço para construção da nova rodoviária de Salvador, em Águas Claras.

 


Segundo Rui, uma forma de atestar a lisura da licitação do equipamento foi o baixo número de concorrentes pela sua concessão - o consórcio vencedor, formado pelas empresas China Railway 20 Bureau Group Corporation (CR20); CCCC South America Regional Company e China Communications Construction Company Limited (CCCC Ltd) foi o único a participar do leilão.

 

“Se você é um investidor e vê um negócio que tem gordura, todo mundo quer. Se o negócio tem pouca carne e nenhuma gordura, você não vai. Toda licitação - se foi amplamente divulgada, foi para a bolsa de valores - se tem poucos concorrentes, é porque o negócio é duro e, por isso, a maioria não entra”, argumentou. 

 

Sem citar nomes, o petista criticou pessoas que tentam atrapalhar o desenvolvimento do estado e defendeu que a ponte terá repercussão internacional, voltando os olhos de investidores do mundo inteiro para a Bahia. 

 

“Infelizmente existem pessoas que torcem para o desenvolvimento da Bahia, mas tem outros que tentam atrapalhar o tempo todo. É um projeto grandioso e de repercussão internacional. As pessoas precisam ter noção do que vai ser feito na Bahia. Isso é um projeto de padrão internacional. Treze quilômetros. É uma obra que vai entrar no portfólio internacional. Leva o nome da Bahia para os grandes investidores do mundo. Assim que começar a obra será o maior investimento em execução do Brasil”, pontuou. 

*BN

0 comentários:

CURTA!