domingo, 30 de maio de 2021

MAIS DE 6 MILHÕES DE DOSES DE VACINAS FORAM DESTINADAS PELO GOVERNO FEDERAL PARA A BAHIA


O Estado da Bahia recebeu o total de 6.409.710 doses de vacinas, que correspondem com a soma geral, incluindo a última remessa encaminhada pelo Ministério da Saúde na última quarta-feira (26). Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde da Bahia (SESAB), que se encarrega da distribuição das vacinas para todas as cidades do estado, os imunizantes são; 3.035.800 da Coronavac, 3.200.750 da AstraZeneca/Oxford e Pfizer 173.160. Todos os imunizantes destinados aos municípios brasileiros, foram adquiridos e custeados pelo Governo Federal, através do Ministério da Saúde.

Em Amargosa,  segundo informações da secretaria municipal de saúde divulgadas neste sábado (29), foram aplicadas na população o número de 13.964 doses de imunizantes. O número total é referente a somatória das pessoas que receberam a primeira e a segunda dose.




Conforme divulgação da SESAB neste domingo (30), o município de Amargosa ocupa ª342 colocação entre os 417 municípios da Bahia (VEJA AQUI), tendo como base o percentual de doses aplicadas. 

As informações divulgadas pelo município de Amargosa denotam  escassez de dados, pois não são divulgados o números exatos de vacinas recebidas, e nem os nomes de origem dos respctivos imunizantes, em detrimento ao ato protocolar de recebimento. Através de redes sociais (VEJA AQUI), a gestão municipal divulgou a aceleração da vacinação no município


A vacinação em Amargosa, está sendo ofertada à população na praça do Bosque


Situação no Brasil


O Brasil já registra 14.869.696 milhões de pessoas curadas da Covid-19. O número de recuperados no País é maior do que a quantidade de pacientes em acompanhamento médico (1.140.847). O registro de pessoas que se recuperaram da doença já representa a maioria do total de casos acumulados (90,3%). As informações foram atualizadas pelo Ministério da Saúde às 17h00 deste sábado (29), conforme os dados enviados à pasta pelas secretarias estaduais e municipais de Saúde.



0 comentários:

CURTA!