sexta-feira, 7 de maio de 2021

CONTRARIANDO ORIENTAÇÃO FEDERAL, SESAB E SMS DECIDEM RESERVAR DOSES DA CORONAVAC

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e a Secretaria Municipal da Saúde em Salvador (SMS) decidiram contrariar a recomendação do Ministério da Saúde - de aplicar todas as vacinas contra a Covid-19 encaminhadas pelo governo federal - e reservar parte da carga do imunizante chinês CoronaVac, produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac, para aplicação da segunda dose.

A mudança de planejamento acontece após, na última terça-feira (4), a prefeitura de Salvador ter suspendido a aplicação da segunda dose da CoronaVac. Tanto o governador Rui Costa (PT) quanto o prefeito Bruno Reis (DEM) justificaram que a falta de vacinas ocorreu por um atraso no envio de cargas por parte do Ministério da Saúde.

 

Em resposta a isso, tanto o governo do estado quanto a gestão municipal resolveram ignorar a orientação federal e reservar, para a aplicação da segunda dose, uma parte de todas as cargas de CoronaVac enviadas, garantindo assim o estoque necessário para que não haja mais suspensão da vacinação.

 

A alteração de logística no estado foi confirmada ao Bahia Notícias pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. “Vamos reservar as doses da CoronaVac. As da Pfizer e de Oxford, que têm prazo de 3 meses para aplicação da segunda, não dá para guardar”, disse o titular da Sesab.

 

O secretário municipal da Saúde, Leo Prates, afirmou que até conseguiu reservar parte das doses do imunizante por um período, devido ao contingente de pessoas que deixaram de se vacinar. Entretanto, o estoque já se encerrou, motivando a suspensão da aplicação. “Nós não aplicamos todas. Tanto que garantimos a vacinação de duas doses de CoronaVac por 15 dias. Mas vamos ser ainda mais cautelosos”, explicou.

 

“O Ministério da Saúde, nos últimos 21 dias, só mandou 3 mil doses na sexta-feira, que é nada”, reclamou Prates, que aproveitou para elogiar a organização da secretaria estadual, comandada por Vilas-Boas. “Seguimos a Sesab. Essa sim tem uma coordenação técnica. Nós sempre tivemos reserva, porém, com tanto tempo sem mandar um lote considerável, todo estoque tem fim”, finalizou.

 

Até o momento, 1.213.425 de baianos já receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19. Entre os imunizados em todo o estado, 252.481 foram em Salvador, que aplicou 98,5% das doses disponíveis. A vacinação prossegue na capital nesta sexta-feira (7), com a utilização do estoque de imunizantes produzidos pela Pfizer, em parceria com a BioNTech, e pela AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford.

*BN

0 comentários:

CURTA!