terça-feira, 1 de outubro de 2019

‘NÃO SE PODE PUNIR POR PENSAMENTOS’, DIZ DALLAGNOL SOBRE JANOT

“O que me surpreendeu foi um pedido de busca e apreensão por uma cogitação. A gente não pode punir alguém por pensamentos”, disse Dallagnol.

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, comentou, nesta segunda-feira (30), sobre a confusão causada pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, desde que ele revelou ter pensado em matar o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Dallagnol afirmou ser muito fácil “julgar de fora” e se mostrou contrariado com a busca e apreensão na casa de Janot, ocorrida na última sexta-feira após decisão do ministro Alexandre de Moraes, também do STF.
Em entrevista à rádio Jovem Pan, Dallagnol declarou:
“Essa acusação do Janot de ele teria cogitado matar o ministro do Supremo, contraria a ideia civilizatória segundo a qual nós todos devemos buscar resolver conflitos na Justiça de modo civilizado. Agora é muito fácil julgar de fora.”
E acrescentou:
“O que me surpreendeu foi um pedido de busca e apreensão por uma cogitação. A gente não pode punir alguém por pensamentos.”
*RENOVA MÍDIA
                                                                                                Curta nossa página no Facebook👍🏻
                                                                                                                 Siga nosso Instagram 📷

0 comentários:

CURTA!