terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

PEDRO BIAL CLASSIFICA ‘DEMOCRACIA EM VERTIGEM’ COMO 'FICÇÃO ALUCINADA'


O jornalista e apresentador Pedro Bial criticou duramente o filme Democracia em Vertigem , de Petra Costa , indicado ao Oscar 2020 na categoria melhor documentário, em uma entrevista à Rádio Gaúcha. Para Bial, o filme é uma “ficção alucinante”. “Eu dei muita risada”, disse o apresentador, sobre o filme, segundo o site da Rádio. “É um ‘non sequitur’ (encadeamento ilógico de idéias) atrás do outro. Tira conclusão de que algo leva a um menor e menor relação causal. O filme continua contando como coisas com pé danado.” Ele também criticou o tom de voz da diretora. “Uma narração miada, insuportável, ela ( Petra ) fica chorando ou filme inteiro.” Para o jornalista, o filme é mentiroso . Ele também arriscou uma interpretação psicanalítica. “É um filme de uma menina dizendo para mamãe que fez tudo direitinho, que ela está todos cumprindo como ordens e inspiração de mamãe, nós somos à esquerda, somos bons, não fizemos nada, não temos que fazer autocrítica. , essa gente, homens brancos que usinam e tiram poder, porque o PT sempre foi maravilhoso e Lula é incrível. “ Ativa no Twitter, onde o assunto é um dos mais comentados do dia, Petra ainda não se manifestou sobre o assunto. Na disputa final do Oscar de melhor documentário, uma cineasta brasileira disse ao Estado que está sendo exercida – ainda que sua longa não inclua uma bolsa de apostas (posição ocupada pela Indústria Americana , produção do casal Obama). “Conversei com muitas pessoas desde a chegada aos Estados Unidos”, disse ela ao Estado, desde Nova York. “O filme foi visto por várias pessoas e especialmente os americanos comentou que passou a entender melhor seu próprio país a partir do meu documentário.” Nenhum momento, além da campanha pelo Oscar, ela trabalha em outro documentário e em seu primeiro filme de ficção. *Estadão










0 comentários:

CURTA!