sexta-feira, 2 de outubro de 2020

PT E PCDOB SE ENFRENTAM PELA PREFEITURA DE AMARGOSA



Dois candidatos de partidos de esquerda vão disputar o voto da população nas eleições deste ano para chegar à prefeitura de Amargosa, cidade do Recôncavo Sul da Bahia, a 235 km de Salvador, com população estimada de 37.441 pessoas, segundo o IBGE.

O atual prefeito, Júlio Pinheiro (PT), e a ex-prefeita Karina Silva (PCdoB) duelam para administrar uma receita total de quase R$ 75 milhões, conforme dados do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA).

A coligação Pros, Avante e PT está apostando suas fichas na reeleição de Júlio, numa chapa formada com o candidato a vice-prefeito, Getúlio Sampaio, comerciante, também do Partido dos Trabalhadores. Com a bandeira “Para continuar cuidando de Amargosa”, o grupo liderado pelo administrador público de 39 anos tem o apoio do governador Rui Costa, do deputado federal Jorge Solla, do senador Jaques Wagner e do ex-prefeito Valmir Sampaio, todos do PT. 

A única concorrente de oposição no pleito deste ano é Karina, 49 anos. A coligação “Unidos por uma Amargosa melhor” é formada pelo Republicanos, PSD, Cidadania, PSB e PP. O candidato a vice-prefeito é o economista Alvimar Camacam, que desistiu de ser cabeça de chapa para se aliar à ex-gestora municipal. 

Formada em administração e gestão pública, Karina conta com o apoio, nesta eleição, do deputado estadual Dal (PP); dos deputados federais João Roma (Republicanos) e Daniel Almeida (PCdoB); do presidente da Câmara de Vereadores, Marquinhos da Saúde (PSD); e dos ex-prefeitos Rosalvinho Sales (Republicanos) e Carlinhos (PSD).

“Karina é exemplo de honestidade, fez uma gestão séria quando comandou Amargosa. Ela não comprometeu as contas, pagou todas em dia e trabalhou de forma muito igualitária. Por isso, merece uma nova oportunidade. Ela é diferente do atual prefeito, que tem várias multas no TCM por irregularidades, endividou o município com um empréstimo de R$ 12 milhões e ainda aumentou os impostos municipais em até 700%, além de fechar o comércio por quase três meses durante a pandemia, sendo que agora acha que o coronavírus acabou e tem causado aglomerações na campanha eleitoral”, elencou o deputado estadual Dal. 

Júlio Pinheiro reagiu afirmando que o deputado nunca levou investimento para Amargosa, além de pontuar que Karina foi uma prefeita muito mal avaliada e “praticamente não realizou nada” na cidade. Ele também acusou a concorrente de duplicar a dívida de INSS do município.

“A nossa gestão fez uma reforma do Código Tributário, cobrando mais de quem pode pagar mais e não cobrando de quem não pode pagar. Isso é justiça social. Enquanto a isenção do IPTU era para duas mil famílias, ampliei para quatro mil; captei recursos e peguei R$ 3 milhões de empréstimo (e não R$ 12 milhões), mas estou tocando o pacote de obras que chega até R$ 30 milhões. A maior parte vem de recursos próprios, além de emendas de deputados e verbas estaduais. Temos capacidade de articulação e bons projetos. Enquanto Karina calçou duas ruas quando administrou Amargosa, já pavimentamos quase 80 ruas”, comparou o petista. 

*BNews

0 comentários:

CURTA!