terça-feira, 1 de dezembro de 2020

FOGO, BOMBA E DINHEIRO ESPALHADO NO CHÃO: CRICIÚMA TEM NOITE DE ATAQUE CRIMINOSO

Intensos tiroteios foram registrados na cidade de Criciúma, no sul de Santa Catarina, na madrugada desta terça-feira (1º). Segundo o chefe da Central de Emergência, Major Eduardo Moreno, a violência teve início com a ação de uma quadrilha especializada em assaltos a bancos, que invade cidades, realiza roubos simultâneos e ataca postos policiais.

De acordo com o 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), um policial foi baleado no abdômen e está em situação estável. Um vigilante também foi ferido, mas não há detalhes sobre a condição de saúde dele.

Durante a ação dos criminosos, seis funcionários da Prefeitura foram feitos de refém em um assalto a uma agência bancária do Banco do Brasil.

Na madrugada, vídeos compartilhados nas redes sociais mostraram dinheiro espalhado no chão da cidade após assaltos a bancos.

A polícia prendeu quatro pessoas, mas ainda não se sabe se elas possuem ligação com a quadrilha ou se são civis que tentaram pegar o dinheiro que estava jogado no chão. Com eles, foi encontrado cerca de R$ 810 mil.

Por volta das 4h, autoridades acreditavam que os autores dos ataques já haviam deixado Criciúma, em fuga por cidades vizinhas.

Assalto de grandes proporções

Homens armados tomaram as ruas do centro da cidade por volta da 23h50, e intensos tiroteios foram registrados no bairro Michel. 

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos estavam fortemente armados, portando munições de diferentes calibres, explosivos e coletes balísticos. A quadrilha atacou a fachada do prédio do batalhão com tiros e colocou fogo em um caminhão que estava em frente ao local.

O grupo abandonou, ainda, uma mala de dinheiro e um dispositivo explosivo improvisado pela cidade. Agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) averiguam o material.

Os policiais orientaram os moradores a permanecer em casa durante a madrugada e foi solicitado o reforço das guardas de outras cidades da região e da capital do estado, Florianópolis.

A Central de Emergência informou que, durante a madrugada, fogo foi ateado a uma rodovia que liga Criciúma ao município vizinho de Tubarão, para impedir a chegada de reforço policial. As chamas posteriormente foram controladas.

O Major Eduardo Moreno, da Central de Emergência, descreveu como "novo cangaço" a prática executada pela quadrilha, com roubos simultâneos e ataques a quartéis.

O comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, Coronel Dionei Tonet, determinou o deslocamento de apoio de todas as equipes especializadas, como o Bope, Choque, Batalhão de Aviação, Canil e Polícia Militar Rodoviária Estadual.

As polícias Civil, Rodoviária Federal e Federal também atuam na busca por informações, assim como as equipes de Inteligência das Forças de Segurança Pública.

Prefeito pede que população não saia de casa

Em postagem nas redes sociais durante a madrugada, o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), pediu que a população não saia de casa até o envio de novas orientações.

"Criciúma é alvo de um assalto de grandes proporções. Junto às autoridades militares e forças de segurança, seguimos monitorando e acompanhando o desenrolar dos fatos. Fiquem em casa. Muito cuidado!", escreveu.

"Estou acompanhando com muita preocupação esse assalto na cidade de Criciúma. Há mais de uma hora e meia deixando toda a nossa cidade muito preocupada. Tenho conversado com várias autoridades policiais e a cidade, neste momento, ainda permanece sitiada", disse o prefeito em vídeo publicado por volta das 2h.

"É um assalto de grandes proporções, com bandidos muito preparados. Então o pedido que faço é que a população continue em casa e mantenha todos os cuidados", reforçou Salvaro.

*CNN BRASIL

0 comentários:

CURTA!