domingo, 3 de janeiro de 2021

PÉSSIMO NEGÓCIO DO BARCELONA (TOSTA NETO)

Após uma temporada lastimável, que teve como ápice a derrota acachapante para o Bayern, o Barcelona dispensou Luis Suárez, negociado com o Atlético de Madrid. A diretoria catalã precisaria ser muito eficiente e voraz no mercado da bola para contratar um centroavante à altura do ídolo uruguaio, porém não o fez. Deve-se fazer um meio-termo e reconhecer as dificuldades financeiras potencializadas pelos efeitos terríveis da pandemia nas receitas dos clubes.

Na primeira partida com a camisa dos colchoneros, contra o Granada pelo Campeonato Espanhol, o Pistolero entrou aos 25 minutos do 2º tempo, marcou 2 gols e efetuou 1 assistência. Uma estreia brilhante e promissora! A camisa 9 do Barça, tão honrada pelo uruguaio, foi herdada pelo limitadíssimo Braithwaite; até o momento, o atacante dinamarquês anotou apenas 2 gols, em contrapartida, Suárez é um dos artilheiros da competição com 9 tentos.

O Barcelona fez um movimento equivocado: não contratou um substituto e acabou fortalecendo um rival. Neste domingo (03), a equipe de Simeone reassumiu a liderança da La Liga ao superar o Aláves fora de casa por 2 x 1, cujo gol da vitória foi marcado justamente por Suárez aos 45 minutos da etapa final. O Atlético atingiu 38 pontos e abriu 2 de vantagem para o vice-líder Real Madrid, com a perspectiva de ampliar a diferença, pois tem 2 jogos a menos.

Por sua vez, o Gigante da Catalunha está sem rumo: distância expressiva do líder, Messi (próximo do fim do contrato) cada vez mais desmotivado, difícil duelo com o PSG pelas oitavas-de-final da Champions League e ausência de perspectiva sobre uma evolução tática e técnica. Enfim, quem quiser consumar um péssimo negócio, poderá fazer uma consultoria com os cartolas do Barcelona, haja vista, a inconsequente dispensa de Luis Suárez, o terceiro maior artilheiro da história do clube.

(Tosta Neto, 03/01/2021)

 

0 comentários:

CURTA!